“Porque a glória de Deus é o homem vivo, e a vida do homem é a visão de Deus.” (Santo Irineu de Lion +220)

“O esplendor de Deus dá a vida…Assim como viver sem a vida é impossível, sem a participação de Deus não há vida. Participar de Deus consiste em vê-Lo e gozar da sua bondade. Por conseguinte, os homens hão de ver a Deus para poderem viver. Por esta visão, tornam-se imortais e se elevam até Ele.” (Contra as Heresias 4,20,5-7; Sch 100,640-642.644-648).

Em 2006 a Comunidade Epifania inicia uma missão na Prelazia de Lábrea com envio de quatro missionárias consagradas para auxílio na formação pastoral na Paróquia São João Batista no Município de Canutama que compõe a Prelazia de Lábrea. Na trajetória da missão o trabalho com a população ribeirinha torna-se um encanto e ao mesmo tempo um desafio em meio à realidade precária das necessidades básicas humanas destes povos. Em janeiro 2007, ao realizar uma visita à Casa de Missão em Canutama, e deparando-se com este desafio, Doris Pereira de Almeida, fundadora da Comunidade Epifania, sente uma inspiração em iniciar um trabalho direcionado especificamente à população ribeirinha através de um Barco Hospital que percorreria a calha do Rio Purus, afim de que esta mesma população pudesse receber atendimento médico e odontológico.

Assim, este “sonho” projeto, é apresentado a D. Jesus Moraza, bispo da Prelazia de Lábrea, num encontro em São Paulo, por ocasião da canonização de Santo Antônio de Sant’Ana Galvão com a visita do Papa Bento XVI, que acolheu muito bem. A partir de então inicia-se um processo de elaboração de um projeto a ser encaminhado à uma Instituição na Itália para aquisição da embarcação. Durante o tramite de aprovação de tal projeto, D. Jesus viaja em férias para sua cidade natal na Espanha, e tem uma grande a surpresa de encontrar um médico que procurava alguém para fazer a doação de um Barco Hospital equipado com um consultório médico e um consultório odontológico.

Em tempos, a Comunidade Epifania consegue alterar o objetivo do projeto e encaminha à Itália, que prontamente aprova, direcionando a verba para a manutenção e compra de alguns equipamentos que ainda faltavam para o Barco Hospital. Em setembro de 2007, o Barco Laguna Negra chega à Prelazia, mais uma vez o cumprimento da profecia proferida pelo arcebispo D. Silvestre Scandian: “Quando Deus quer, vai à galope”. No início de 2008 Pe. Éder Carvalho Assunção, atual Administrador Paroquial de Canutama, solicita a Pastoral Social da Paróquia São Francisco de Assis, Jardim da Penha, uma campanha de medicamentos a serem enviados para Canutama em vista das viagens.

A Pastoral Ribeirinha da Paróquia São João Batista coordenada pela Comunidade Epifania realiza 03 viagens em parceria com a Prefeitura Municipal de Canutama. Em novembro de 2010, a Comunidade Epifania retorna à Vitória, porém com o convite de D. Jesus a continuarmos a missão com o Barco Laguna Negra. Em 2013 a Comunidade Epifania reassume a missão com o Barco Hospital Laguna Negra.

A partir de então, em parceria com a Arquidiocese de Vitória, Igreja irmã da Prelazia de Lábrea, através da comissão missionária coordenada então, por Eliana Cristina Gusmão Machado, consagrada Epifania, inicia anualmente as viagens missionárias às populações ribeirinhas com o Barco Laguna Negra.

A Comunidade Epifania, através de seus membros designados para esta missão, trabalha no recrutamento e preparação da equipe médica voluntária, na campanha e envio de medicamentos, na organização das equipes em cada etapa da viagem, no gerenciamento dos trabalhos durante as viagens e na evangelização com os sacerdotes, bispo, seminaristas com as visitas, formações e Celebrações Eucarísticas.

Maria Amélia Carrera, Rosângela Rodrigues, Marli Martins e o voluntário Romulo Benha fazem parte desta ação missionária.

Fale com a Comunidade Epifania