Escolas Católicas se preparam para a volta às aulas

A Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC) no Espírito Santo já tem um plano estratégico para o retorno das aulas presenciais nas escolas católicas do território capixaba seguindo os cuidados preconizados pela Organização Mundial de Saúde. O protocolo também respeita todas as legislações vigentes e está alinhado com as orientações do Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Espírito Santo (Sinepe) e as realidades de cada instituição.

Entre o conteúdo da proposta está o detalhamento de cuidados com os colaborares, alunos, familiares e visitantes. Além disso, respeito ao distanciamento; maior ventilação nos ambientes; tapetes na entrada das escolas e uso de máscaras por todos. Para reduzir a aglomeração de pessoas a ANEC também fez simulações da retomada com alternância de alunos entre instituição e casa, aumentando o espaço de forma que terão menos alunos em sala de aula.

O Estado possui 22 escolas católicas, sendo três de ensino superior e dezenove de educação básica. Só na Grande Vitória estão instituições católicas centenárias como o Salesiano, Marista e Agostiniano. Desde o mês de março quando as aulas presenciais foram suspensas devido a pandemia do novo coronavírus, as escolas católicas não perderam suas atividades e passaram para a modalidade de aulas remotas.

Segundo o coordenador da ANEC-ES, professor Cledson Martas Rodrigues, começou essa semana o recesso pelo término do primeiro semestre letivo. Agora as escolas estão se preparando para a retomada do segundo semestre, que se for presencial deve começar a partir do dia 3 de agosto de forma gradativa, do ensino superior ao berçário.

“Esse é o nosso mapa, mas a gente está alinhado às orientações dos órgãos de regulação do Estado e federal. Se o cenário não for positivo a gente posterga. A gente só tem um horizonte. A nossas escolas católicas estão alinhadas com os pais também, não será uma coisa forçada. Tudo será dialogado com os pais e respeitaremos também o posicionamento da família. Se não se sentem seguros, buscaremos outras medidas para que a criança e o aluno não tenham desentendimento entre a família, a escola e onde ele vai ficar”, explica.

No Centro Educacional Agostiniano, desde o início do isolamento social, eles organizaram com os professores as atividades online para que os alunos pudessem continuar estudando em casa com a organização da família. Segundo a irmã Rita Cola, diretora da escola e membro do conselho da ANEC-ES, a instituição já se prepara para a retomada das aulas presenciais.

“No dia 3 de agosto as aulas serão retomadas, se não pudermos de forma presencial porque ainda não teremos garantias de segurança pelo Ministério da Saúde, então nós vamos continuar online. Mas se for presencial, nós cumpriremos todos os protocolos e todas as exigências para podermos voltar.”

As escolas particulares do Espírito Santo mandaram uma enquete para as famílias para saber a reação dos pais caso as aulas presenciais voltassem. De acordo com a irmã Rita, o resultado foi de que cerca de 80% não mandariam seus filhos para as escolas neste momento, sobretudo as crianças. Ela reforça que existe uma preocupação das famílias e que é muito importante que a escola mantenha esse diálogo.

Verifique também

Dizimistas missionários abençoados por dom Dario

Os dizimistas da Arquidiocese de Vitória receberam hoje pelas mãos do Arcebispo dom Dario a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *