Finalizada a primeira etapa da Missão Laguna Negra, em Lábrea

A primeira etapa da Missão Laguna Negra, que teve início no dia 24 de maio, foi finalizada no dia 07 de junho. Uma das missionária, Maria Amélia, escreveu um relato sobre essa primeira etapa, contando como foi vivenciar esta experiência de doação por esses irmãos que vivem nas povoações ribeirinhas em Lábrea, igreja-irmã da Arquidiocese de Vitória.

Confira um trecho do relato:

“Dia 30, dia muito intenso, a aldeia de Vera Cruz com muitos atendimentos e também com uma acolhida maravilhosa. Alguns vieram com pinturas, cocar e muitos adereços. É lindo ver como eles se preparam para nos receber. E nós também fizemos a festa com eles, todos queriam terços, distribuímos camisas do outubro rosa e os adesivos da missão. Ao final dos atendimentos foram nos doando anéis, colares, artesanato… compramos alguns artefatos e passamos o dia com eles na alegria. A missa celebrada foi a mais participada e a mais alegre. Ao final eles nos agradeceram em apurinã, e já marcamos o nosso encontro para o próximo ano.

O clima no barco entre todos está sendo muito bom, estamos formando laços de amizade, no respeito e na alegria de estarmos juntos. Todos os momentos que estamos juntos, no trabalho, nas refeições e no laser a comunhão é muito boa. Estamos preparando para fazer um momento de festa no domingo.

Dia 31, hoje celebramos a Visitação de Nossa Senhora e celebro 18 anos da minha consagração. Celebro de modo especial, na entrega da vida aos irmãos, que nos acolhem com tanto carinho. Hoje o barco para em duas comunidades, a dinâmica dos trabalhos fica um pouco diferente, mas tudo corre muito bem. São duas comunidades pequenas, com muitas crianças e alguns dos mais idosos que encontramos, vários com cerca de 80 anos. Muito bom conversar com eles, beber de suas histórias e experiências. Um senhor me pede um pouco de pó de café, e me promete que vai me pagar quando puder, quando digo que é um presente, ganho o melhor abraço da viagem. A simplicidade dos irmãos me encanta.
As crianças hoje estão super acolhedoras também, me seguem por todo lado, sorrindo e brincando, prometem participar da missa e cantar comigo, cumprem a promessa e a missa é cheia de crianças.
À noite, mais uma vez, os potós desfazem nossos planos, vamos dormir cedo, encerrando um dia cheio de alegrias.

Dia 01 de junho, louvamos a Deus pela missão de cada dia. Fomos mais uma vez muito bem acolhidos, uma comunidade viva, uma grande família que se abre para nos receber. Foi um dia intenso de atendimentos e também de muita partilha, conversa e risos.
Chegam pessoas de várias comunidades, ribeirinhos e indígenas, ninguém fica sem atendimento.”

 

Resumo da Missão até agora:

Durante 15 dias paramos em 14 comunidades, atendendo mais 44 comunidades que se dirigiram até nós. Atendemos um total de 1270 pacientes.
Fizemos os seguintes atendimentos:

805 Consultas Médicas – com diagnóstico, visitas domiciliares, pequenos procedimentos e prescrição e entrega de medicamentos;
1129 Procedimentos Odontológicos – destacando 322 consultas clínicas, 192 exodontias e 263 restaurações;
143 testes de filaria – 28 positivos (pacientes medicados);
143 testes de malária – 05 positivos (pacientes medicados);
20 testes de hepatite – 04 positivos (pacientes medicados);
02 testes de sífilis – negativos;

Celebramos missa em todas as comunidades, visitamos as casas, distribuímos terços e adesivos da missão.

 

Verifique também

Novas diretrizes da Igreja no Brasil 2019-2023 são aprovadas pelo episcopado

As Novas Diretrizes Gerais da Ação Evagelizadora da Igreja no Brasil para o próximo quadriênio …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *