Papa aos jovens: “Ser católico não significa estar trancado em uma cerca”

O Papa Francisco animou os jovens a professarem sempre “sua catolicidade com orgulho”, abertos ao mundo, e não ficarem trancados “em uma cerca”.

O Santo Padre fez este apelo durante a audiência concedida na sexta-feira, 22 de março, ao Centro Turístico Juvenil, por ocasião dos 70 anos de sua fundação.

“Ser católico não significa estar trancado em uma cerca, mas abrir-se ao mundo, desejosos de encontrar, porque têm a intenção de viver ‘segundo o todo’ e para o bem de todos”, exclamou o Papa.

Além disso, o Santo Padre convidou o Centro Turístico Juvenil, à luz de sua espiritualidade, a continuar difundindo o “turismo lento” que se contrapõe ao de massas – marcado pelo consumismo – e que “promove a qualidade e a experiência, a solidariedade e a sustentabilidade”.

Em seu discurso pronunciado na Sala Paulo VI, o Papa Francisco se referiu ao entusiasmo próprio da juventude, mas reconheceu que “muitos jovens, em vez de desejarem construir o futuro, sentem-se, infelizmente, desiludidos e desmotivados. Talvez por causa do pessimismo que os circunda, não ousam voar alto, mas se contentam em sobreviver ou ir vivendo”, disse.

“Como é feio quando um jovem vai vivendo em vez de viver; já está ‘aposentado’ e é feio que um jovem já esteja aposentado”, exclamou o Papa.

Por isso, o Santo Padre os incentivou a serem “companheiros de viagem para muitos de seus coetâneos”, para ajudá-los a “fazer reflorescer o entusiasmo, se já não o percebem mais, porque estão sepultados pelos escombros do desencanto ou pela poeira densa dos maus exemplos”.

“A partilha do tempo livre como tempo de qualidade pode se tornar uma boa chave para abrir a porta do coração de muitos jovens, gerando laços de amizade, capazes de veicular valores autênticos e também a fé”, indicou.

Nesse sentido, o Santo Padre assegurou aos jovens que a Igreja olha para eles “com gratidão e esperança” e encorajou-os a conservarem a herança da espiritualidade e o exemplo de seu fundador, Pe. Carlo Carretto. “Vivam tudo em oração, e, portanto, com admiração e gratidão”, concluiu.

 

Fonte: ACI Digital

Verifique também

Papa Francisco recorda vítimas da tragédia em Brumadinho

Cidade do Vaticano Após a oração mariana do Angelus, deste domingo (27/01), no Lar do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *